Puerpério
Dicas

Puerpério – Tudo que a mãe e a família precisam saber

Nasce o bebê e a mãe se enche de encanto! Está atenta para protegê-lo e suprir todas as necessidades do recém-nascido.

Mas, uma coisa que acaba muitas vezes passando despercebida é a transformação pela qual não só seu corpo, como também sua mente, estão passando.

Puerpério é o nome dado ao período após o parto no qual o corpo da mulher passa por alterações físicas e psicológicas em um curto espaço de tempo, para que o organismo retorne ao estado anterior à gravidez.

Puerpério

Puerpério – O que é?

Após o parto, inicia-se um período que se estende de 45 a 60 dias chamado puerpério (sendo que, em mulheres que amamentam por um longo tempo, o puerpério pode durar um pouco mais). É um ciclo que tem a finalidade de trazer o corpo ao estado anterior à gravidez.

Por consequência, todas estas transformações fisiológicas e hormonais afetam o seu emocional.

Mãe e puerpério

Fases do Puerpério

Durante o puerpério, é preciso que a mulher esteja atenta e, assim, tenha certos cuidados especiais. O puerpério inicia-se de uma a duas horas após a saída da placenta e é assim dividido:

  • Puerpério imediato (1° ao 10° dia): momento no qual o corpo começa a se recuperar. O útero começa a retornar ao seu tamanho normal, enquanto há a ocorrência de corrimento.
    Ele, inicialmente, é avermelhado e, com o passar dos dias, em volume reduzido e tonalidade amarelada.
  • Puerpério tardio (11° ao 45° dia): período no qual o corpo ainda está passando por transformações. O cuidado deve ser redobrado, pois o útero e a região genital continuam sofrendo modificações para total recuperação.
  • Puerpério remoto (a partir do 45° dia): enquanto a mulher amamentar, estará sofrendo modificações da gestação.

Durante o puerpério, a mulher não ovula. Porém, a partir do quadragésimo dia, a capacidade reprodutiva é retomada e é recomendado o uso de métodos contraceptivos, acaso a mulher não deseje uma nova gravidez.

Em mulheres que estão após este prazo de 45 dias de puerpério em amamentação plena (isto é, de 3 em 3 horas), sem pular mamadas, a capacidade de ovulação pode ainda não ocorrer, pois há chance ser inibida pelos hormônios da amamentação.

Puerpério
Bebê
Família

Cuidados necessários no pós-parto

Logo depois das 48 horas do parto normal e 72 horas após a cesariana, acontece a alta hospitalar – caso tudo esteja bem.

Essa fase do puerpério inicia-se com a queda brusca dos níveis hormonais, sendo capaz de provocar desânimo e cansaço. Sendo assim, é imprescindível o apoio do pai e da família.

Aproximadamente 80% das novas mães experimentam sentimentos de tristeza e insegurança. Esse estado, que costuma durar até 15 dias, é chamado de baby blues.

Se o mal-estar persistir e vier associado a problemas de apetite e de sono, falta de concentração e de interesse em qualquer atividade, pode se tratar de depressão pós-parto. Neste caso, procure ajuda médica.

O processo de recuperação do útero torna o sexo proibido no puerpério, mas não significa que você não possa namorar seu parceiro. Dessa forma, investir em carícias e usar a imaginação é a solução.

De fato, exercícios pré e pós-natal orientados são fundamentais para o mais rápido estabelecimento da mulher.

Uma consulta de puerpério deve ser realizada entre o 7º e 10º dia após o parto, juntamente com a primeira consulta da criança. Nela, serão analisados os seguintes pontos:

  • Identificar patologias frequentes nesse período e avaliar as condições maternas;
  • Controlar e acompanhar a evolução das patologias manifestadas durante a gestação, tais como anemias, diabetes gestacional, síndromes hipertensivas, etc.;
  • Reforçar orientações e esclarecer eventuais dúvidas que possam aparecer;
  • Iniciar o acompanhamento do crescimento, desenvolvimento e imunização do recém-nascido, bem como realizar avaliação de seu estado geral;
  • Fornecer orientações sobre o planejamento familiar e assistência ginecológica;
  • Dar orientações sobre o restabelecimento da atividade sexual do casal.
Pezinhos de bebê
Mãe e bebê
Auxílio do pai no puerpério

Enfim, o puerpério pode ser uma fase difícil, mas com apoio e orientação, certamente será mais tranquila! Afinal, é só uma etapa de todo este processo lindo que é ser mãe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *